> > >

domingo, 9 de dezembro de 2012

QUANDO A IGREJA SE MISTUROU AO PAGANISMO ROMANO




Historia do Cristianismo, Quando a Igreja se misturou ao paganismo Romano. 


Os 4 Cavaleiros do Apocalipse, a historia de como a Igreja pura 
cavalo branco perdeu sua pureza.



MENTIRA N. 1: - Há muitos anos atrás, o Paganismo e a idolatria a deuses era a religião da maioria. O Principal deus pagão era o deus Sol, e o seu dia sagrado o Domingo, por isso que Domingo em inglês tem o nome de Dia do Sol (Sun Day).

DEUS FALOU COMIGO
RESPOSTA:  - Só porque o autor quer! O principal Deus dos gentios era Zeus para os gregos, que era adorado pelos romanos com o nome de Júpiter. Houve sim uma mescla de deuses estrangeiros introduzida pelo imperador romano Heliogábulo que entrou em decadência com sua morte, não sendo, portanto, uma unanimidade entre os pagãos.

MENTIRA N. 2: - E com Cristianismo crescendo cada vez mais, o Imperador Romano da época “Constantino”, precisava agradar a ambos, mas como?

A VERDADE: - Isto não é verdade. Roma era governada por uma tetrarquia constituída por Licínio/Constantino, Maxêncio/Maximino. Se Constantino ainda se lembrou do "Sol Invictus", não foi certamente para agradar todos os pagãos e, ainda muito menos, aos cristãos.


MENTIRA N. 3: - Como unir os Pagãos e Cristãos em uma só igreja uma só fé? Não adiantava mais matar os cristãos, não adiantava joga-los aos leões, nem queima-los, pois eram tidos como heróis mártires e o seu numero aumentava cada vez mais. Então Constantino teve uma ideia diabólica! Como o deus (Sol era o deus dos pagãos) e (Cristo o Deus dos Cristãos) então ele afirmou ter tido uma grande revelação divina a saber um sinal no Sol. Constantino afirmou ter visto no dia que venceu uma de suas batalhas ao olhar para o Sol uma grande Cruz dentro do Sol e que com isso foi revelado a ele que o deus Sol na verdade também era o mesmo Deus da Cruz, ou seja “Jesus”.



A VERDADE: - A lenda acima foi inteiramente inventada pelo autor. Não obstante lenda, que, pelo menos, seja fiel à forma com que foi transmitida desde a antiguidade. Isto que o pastor está falando não se encontra em nenhum compêndio histórico.



MENTIRA N. 4 - Com isso ele conseguiu agradar a Gregos e Troianos, a partir de então a Igreja Católica Apostólica, passa se chamar Igreja Católica Apostólica Romana.  (Isto é fato comprovado, e estão nos livros e enciclopédias). A partir de então a perseguição aos cristãos parou, foi feito um tratado de paz...


A VERDADE: - "Isto é fato comprovado e estão nos livros e enciclopédias"!!!!! Em quais livros e em quais enciclopédias e em que verbetes devemos procurar? Bem isto ele não menciona, nem pode, porque está simplesmente inventando, ou, quando muito, está apenas papagaiando o que leu de algum outro que o inventou. 



MENTIRA N. 5 - Aqui esta o grande perigo de tudo isso! (Misturaram as duas fé em uma só). Mas Constantino ainda tinha um problema: o Cristianismo não proíbe a idolatria a imagens no 2º Mandamento? O Cristianismo não tem como dia sagrado o Sábado ao invés do domingo? Então os 10 mandamentos foram anulados, a Lei de Deus foi jogada por terra. Com isso no ano de 321 Depois de Cristo, foi dito aos Cristãos que Jesus resumira os mandamentos em somente 2 e os outros não eram mais para serem seguidos como lei. A lei de Deus foi abolida!

A VERDADE: - Absurdo dos absurdos! O articulista, muito pouco instruído acha que para "historiar" é suficiente achar que é, e então, simplesmente começa a escrever o que lhe vem à telha (e como escreve mal o coitado!), achando que não precisa basear-se em documentos primários. Cadê os escritos dos cristãos contemporâneos protestando contra a intromissão do imperador? Nada de Nada! E o gozado é que há trouxas em quantidade pra lá de aceitável que acreditam nestas palhaçadas. Vejamos algumas de suas considerações:

1. "O cristianismo proíbe idolatria" - Claro que proíbe! Mas, quando foi que a Igreja aceitou a idolatria? Mostre pelo menos uma única palavra em que ela se mostre tolerante a este crime de lesa divindade! 

Nunca irá encontrar porque efetivamente a Igreja sempre combateu a idolatria, razão por que nossos primeiros papas foram todos martirizados por sua fidelidade a Cristo. 

Naturalmente a babaquice histórica de nosso artista tem por base a invenção iconoclasta surgida lá por volta do século VIII quando os hereges decidiram chamar o uso de imagens de idolatria, o que é uma heresia plenamente antibíblica, uma vez que a utilização das imagens biblicamente é considerada necessária, útil e benéfica. 

Somente os católicos sabem que o próprio Deus mandou fazer imagens  (Ex 25,18; Nm 21,8); que dava suas ordens ao povo falando dentre elas (Ex 25,22); que operava milagres usando-as (Nm 21,9; Ex 25,22); que as aprovou e abençoou quando aprovou e encheu com sua glória o templo de Salomão que estava repleto delas (Nm 21,9; 1 Rs 8, 10-11; Ex 25,22). 

E os rebelados não sabem mesmo? Não sabem, ou, pelo menos, fingem desconhecer.

2. O Cristianismo não tem como dia sagrado o Sábado... - Claro que não! O guardar o sábado em vez do domingo é coisa de sabatistas, heresia inventada no século XVI. Além disto o domingo eram guardado pelos cristãos muito antes de Constantino ter nascido. 

A NOVA ALIANÇA E AS LEIS - "Ele nos perdoou todas as nossas faltas: apagou, EM DETRIMENTO DAS ORDENS LEGAIS, o título de dívida que existia contra nós; e o suprimiu, pregando-o na cruz..." (Col 2,14-14) 

70 s 131 d.C. - EPÍSTOLA DE BARNABÉ - : "... Vede como ele diz: não são os sábados atuais que me agradam, mas aquele que eu fiz e no qual, depois de ter levado todas as coisas ao repouso, farei o início do oitavo dia, isto é, o começo de outro mundo. Eis por que celebramos como festa alegre o oitavo dia, no qual Jesus ressuscitou dos mortos e, depois de se manifestar, subiu aos céus...";

100 d. C. - INÁCIO DE ANTIOQUIA - VELHAS COISAS E O  DIA DO SENHOR - Inácio de Antioquia disse: "Aqueles que estavam presos às velhas coisas vieram a uma novidade de confiança, não mais guardando o Sábado, porém vivendo de acordo com o dia do Senhor (Domingo)". (Carta aos Magnésios 9,1)

170 a 236 d.C. - HIPÓLITO DE ROMA - ORDENAÇÃO DO BISPO - "Deve ser ordenado bispo aquele que tenha sido eleito incontestavelmente por todo o povo. Quando for chamado por seu nome e aceito por todos, reunir-se-ão, no domingo, todo o povo, o presbitério e os bispos" (Hipólito-Bispo Católico, discípulo de Ireneu, nascido na segunda metade do século II-Escreveu "Ministérios Ordenados e Não Ordenados").

MENTIRA N. 6 - Vejam por exemplo um trecho que nos chama atenção no livro “Desenvolvimento da Doutrina Cristã pag 372. "É-é nos dito por Eusébio que Constantino, a fim de recomendar uma nova religião aos pagãos, transferiu para ela os ornamentos externos com que eles já estavam acostumados" A conservação de velho nome pagão de Dies Solis, o domingo em grande parte, é devida a união do sentimento pagão cristão,  que com o primeiro dia da semana, foi recomendado por Constantino aos seus súditos tanto pagãos como Cristãos, como o venerável dia do sol.



A VERDADE: - Cruzes!!! Vejam como procede um bobalhão seguido por uma récua de atoleimados: - primeiro, não consulta a fonte que seria uma das obras de Eusébio de Cesareia; segundo: aceita como verídica uma citação que não menciona nem a obra, nem capítulo, nem parágrafo.

MENTIRA N. 7 - A transferência da adoração pagã para a cristã exigiu pouca mudança. As estátuas de Júpiter e Apollo foram imediatamente transformadas em São Pedro e São Paulo. Várias obras de arte feitas para deuses pagãos e imperadores romanos foram transformadas em santos católicos. Anjos da Catedral de São Pedro em Roma são estátuas pagãs de cupidos e seres alados. O anjo Gabriel é uma estátua do deus Mercúrio. João Batista é uma estátua de Hércules. Santa Catarina é uma estátua da deusa Fortuna. São Egídeo é uma estátua do deus Vulcão. São Paulo é uma estátua colocada sobre a coluna de mármore de Marco Aurélio (no lugar da estátua dele). A coluna é decorada com baixo-relevos das guerras do imperador romano. A Virgem Maria é uma estátua da deusa Ísis sobre uma Lua crescente, e São Pedro é uma antiga estátua do deus Júpiter, cujo pé está gasto de bilhões de fiéis que já passaram por ali beijando e tocando a estátua de Júpiter pensando que é Pedro.

A VERDADE: - As acusações aqui expostas são de uma leviandade assombrosa. Sequer há necessidade de provar coisa alguma,bastando mostrar apenas mostrar as imagens de Zeus e Apolo com as de São Pedro e São Paulo para que o leitor constate o absurdo destas afirmações.

Eis o que disse ele: "As estátuas de Júpiter e Apollo foram imediatamente transformadas em São Pedro e São Paulo".  Temos aqui as imagens de Júpiter e de Apolo, ambos peladões e com as malas à mostra e a de São Pedro sentado com a chave de Cristo e São Paulo com a Espada com que foi martirizado. Há gente que não tem noção do ridículo! 

Veja as duas comparações e morra de rir! 

Acrescento ainda que a estátua de São Pedro foi esculpida no século XIII por Arnoldo di Cambio e o círculo sobre sua cabeça nada mais é que a auréola com que os cristãos costumavam circundar a cabeça dos santos.









MENTIRA N. 8 - Chamo atenção que sobre a cabeça da estatua de Júpiter (Pedro) encontramos o Sol mostrando a superioridade do deus Sol sobre Júpiter. Nas outras imagens vemos crucifixos usados em missas com o sol ao centro, também vemos um antigo e famoso vitral com o deus sol ao fundo de Jesus  (imagens que falam por si só mostrando que a idolatria ao deus sol pagão continua até os dias de hoje)


A VERDADE: - Nada a ver! Os cristãos costumavam circundar com uma auréola a cabeça dos santos principalmente nas representações nas catacumbas. A pintura abaixo encontrada na catacumba de Priscila, um século antes de Constantino mostra a imagem da virgem mãe com a cabeça circundada por um auréola (indicada pelas duas flechas): 







MENTIRA N. 9 - E desta forma, anulando se os 10 mandamentos o 2º mandamento proibindo a idolatria deu espaço as imagens. (2º Mandamento). Não te farás para ti imagem esculpida, nem nenhuma semelhança do que esteja acima no céu, nem abaixo na terra... Não te inclinarás a elas, nem as honrarás.

A VERDADE: - Se o articulista soubesse hebraico não estaria expondo um Deus irracional e caduco, capaz de proibir imagens no capítulo 20 do Êxodo e, logo a seguir, no capítulo 25, esquecendo-se da proibição emitida, contrariando sua própria ordem ordena fazer dois querubins de ouro batido, e isto sem mencionar a imagem da serpente pela qual curava os feridos pelas serpentes e muitas outras imagens que aprovou e abençoou com sua glória com que encheu o templo de Salomão, que estava repleto de imagens. Eis, então, esta tradução interlinear de Êxodo 20,4 onde podemos constatar que Deus tinha proibido unicamente imagens sim, mas somente de ídolo, "FESSEL" em hebraico:


A leitura do hebraico se faz de direita para a esquerda. Assim lemos "Não haverá para ti outros deuses diante de minha face não farás para ti imagem de ídolo de tudo de cima no céu..."
MENTIRA N. 10 - No livro do Catecismo Católico Herder, pág. 190 vemos que o 2º Mandamento ainda esta apagado até hoje, e para não ficarmos com 9 mandamentos a Igreja dividiu o 10º mandamento em duas frases. 



A VERDADE: - Somente a Igreja de Jesus foi enviada para ensinar as nações. Ela está impedida de errar por ser o sustentáculo da verdade (1Tm 3,15). Assim sendo, ela agiu corretamente, tornando mais didático o ensino tão importante da Lei de Deus resumindo-o na forma que o articulista está alegando ser errada, o que não passa de calúnia. 

Veja: 

Cristo resumiu os dez mandamentos em apenas dois: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Estaria Jesus aqui permitindo a idolatria? Claro que não, pois quem ama a Deus não irá colocar ídolos em seu lugar. Desta feita, o primeiro mandamento absorve o segundo. 



E quanto ao 10.º mandamento, a Igreja procedeu sabiamente não permitindo se misturassem mulher do próximo com seus jumentos e suas vacas.

MENTIRA N. 11 - Também devemos chamar atenção que o Sábado dia sagrado Cristão, foi transferido para o Domingo por Constantino e não por Jesus, prova disso é que se guardava o sábado mesmo após a morte de Jesus até o ano 321 DC

A VERDADE: - Deixe disso, meu caro! Os cristãos, muito antes de Constantino já observavam o Domingo. Ver minha resposta à mentira n. 5.


MENTIRA N. 12 - Fica claro além de tudo, que ao nos prostramos para imagens como de São Pedro, inconscientemente na verdade estamos idolatrando os deuses pagãos. (São duas idolatrias em uma só, idolatria aos deuses pagãos e idolatria ao ser humano os santos católicos).

A VERDADE: - Como já foi demonstrado na mentira n.º 7, as imagens de São Pedro e São Paulo nada têm a ver com Júpiter e Apolo. Além disso, biblicamente, o simples gesto de se inclinar, ajoelhar-se, prostrar-se nem sempre se trata de adoração como poderá notar lendo: Rs 1,31; 2Rs 1,13; Ap 3, 9; Jz 7, 6; Mt 27,29; Gn 37,10; 1Sm 2,36; 2Sm 15, 5; 2Cr 24,17; Is 60,14; Gn 33, 3; Gn 48,12; Nm, 22.31; 1Sm 24, 9; 2Sam 28,14; 2Sm 1, 2.


MENTIRA N. 13 - E tudo isso já estava previsto que aconteceria conforme as escrituras - …e deitou a verdade por terra; e o que fez, prosperou”… (Daniel. 8:12) e cuidará em mudar os tempos e a lei; (Daniel 7:25) - Devemos chamar atenção ao fato de que, as leis que Jesus anulou foram somente as leis do homem (Leis de Moises e algumas leis serimoniais) e de forma alguma as leis de Deus, prova disso estão nas passagens bíblicas Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. (Mateus 5:17-18)


Jesus mandou escrever o Novo Testamento? Não? Pois a Igreja o
escreveu e o declarou Palavra de Deus!

A VERDADE: - Porventura Cristo ordenou que se algum apóstolo viesse a faltar deveria ser substituído por outro? - Pois bem, a Igreja substituiu Judas por Matias; 

Jesus ordenou para que se recebesse um 13.º apóstolo? - A Igreja recebeu a Paulo considerando-o também apóstolo; 

Cristo mandou que se ordenassem bispos como seus legítimos sucessores? Mandou também que se ordenassem presbíteros e diáconos? Pois bem, a Igreja ordenou bispos, presbíteros e diáconos. 

Mandou, porventura, que se realizasse um concílio, caso surgissem dúvidas a respeito da doutrina? Não, nunca mandou, mas a Igreja, Corpo de Cristo, portanto o próprio Cristo, decidiu propor à discussão a questão sobre a observância da circuncisão

Muitas outras coisas fez a Igreja sem que Cristo tivesse ordenado e, não obstante, todos os cristãos a obedecem, inclusive até os rebelados aceitam hoje,  como palavras divinas, tudo o que foi escrito no Novo Testamento, coisa que Cristo jamais mandou escrever.




MENTIRA N. 14 - Mais uma prova que devemos seguir "todos os 10" é que Jesus ensinou isso aos seus discípulos do contrario Thiago não escrito isto Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente. (Tiago 2:10).

A VERDADE: - Mais importante que a Lei é o espírito da Lei. 

Como é que Jesus ensinava o DECÁLOGO? Assim:

a) - "Conheces os mandamentos: não mates; não cometas adultério; não furtes; não digas falso testemunho; não cometas fraudes; honra pai e mãe." (Mc 10,19);

Aqui estão os mandamentos ensinados por Cristo:

1.º - Não mates;
2.º - Não cometas adultério;
3.º - Não furtes;
4.º - Não digas falso testemunho;
5.º - Não cometas fraudes;
6.º - Honra pai e mãe.

Ué!!!! Estão faltando 4! Em Lc 18,18, os 10 se resumem a apenas 5. Nesta outra passagem, finalmente vemos o decálogo reduzido a apenas 2:


"Levantou-se um doutor da lei e, para pô-lo à prova, perguntou: Mestre, que devo fazer para possuir a vida eterna? Disse-lhe Jesus: Que está escrito na lei? Como é que lês?  Respondeu ele: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu pensamento (Dt 6,5); e a teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18). Falou-lhe Jesus: Respondeste bem; faze isto e viverás" (Lc 10, 25-28).
"Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois [com esta autoridade], e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo" (Mt 28, 17-20) 

A legítima Igreja de Cristo salva ensinando o Espírito da Lei, enquanto  que os falsos profetas perdem as almas ensinando-as a observar a letra que mata (II Cor 3,6).

MENTIRA N. 14 - Não foi Jesus nem seus discípulos que ensinaram a guarda do domingo, foi Constantino no ano de 321 Depois de Cristo.

A VERDADE: - Hereges pensam que a Igreja de Cristo se assemelha às suas milhares  de denominações e milhões de micro-seitas. Estas, com efeito, não têm qualquer tipo de autoridade, sendo sujeitas ao erro, à corrupção e que ensinam a mentira. Imaginam, por isso que a Esposa do Cordeiro seja, como aquelas, reles organização humana. Não leram, porventura, que a única e verdadeira Igreja é o Corpo de Cristo e que dele recebe toda a plenitude? Pois que leiam e se instruam:

"E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos" (Ef 1, 22-23).

Já demonstrei que a Igreja, com sua própria autoridade (recebida de Cristo), escreveu o Novo Testamento e o declarou inspirado. Querem mais que isto? Que seja! Quando a Igreja católica ensina, é o próprio Cristo que está ensinando através de sua boca:


"Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita; e quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou"  (Lc 10,16).

Portanto, não há lugar para nenhuma dúvida. Se é que  a Esposa de Cristo que determinou, então foi o próprio Cristo quem mudou o descanso do sábado judeu para o DOMINGO DA SUA RESSURREIÇÃOPorventura ele não tem poder para tanto? Além disso, Constantino nem precisava determinar ao cristãos para que observassem o descanso dominical, porque estes já o observavam, desde os os primeiros passos da Igreja nesta terra.

Querem prova? Eis aqui um documento histórico escrito por volta de 70 a 130 d.C.:

"... Vede como ele diz: não são os sábados atuais que me agradam, mas aquele que eu fiz e no qual, depois de ter levado todas as coisas ao repouso, farei o início do oitavo dia, isto é, o começo de outro mundo. Eis por que celebramos como festa alegre o oitavo dia, no qual Jesus ressuscitou dos mortos e, depois de se manifestar, subiu aos céus..."

(Em grego: Επιστολή Βαρνάβα, em hebraico: איגרת ... Muitos estudiosos acreditam que ela foi escrita entre os anos 70 - 131 d.C. )

Disco de prata romano do Século III D.C.,
encontrado em 
Pessino, atual Turquia
(exposto no 
museu britânico).
Foi da forma descrita que o imperador estendeu aos pagãos a observância do domingo que já era observado pelos cristãos conforme documentado acima.

A honra ao "Solis Invictus" cabia somente aos pagãos:

“Que todos os juízes, e todos os habitantes da Cidade, e todos os mercadores e artífices descansem no venerável dia do Sol..." (in: Codex Justinianus, lib. 13, it. 12, par. 2.)


MENTIRA N. 15 - Aqui vemos uma passagem bíblica mostrando que o Dragão (Diabo) nos últimos dias ira perceguir os santos de Deus que guardam os mandamentos e o testemunho de Jesus. E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo. (Apocalipse 12:17)

A VERDADE: - Tradução católica:


"Enfurecido por causa da mulher, o Dragão foi então guerrear contra o RESTO DE SEUS DESCENDENTES, os que observam os mandamentos de Deus e mantêm o Testemunho de Jesus." (Ap 12,17) 

NOTA: A descendência da mulher é Jesus o RESTO DE SEUS DESCENDENTES,  portanto filhos da mesma MULHER somos nós Católicos que a temos por mãe, guardamos os mandamentos de Deus e, pela tradição apostólica (I Tss 2,13), mantemos o testemunho de Jesus. Os hereges rejeitam e perseguem nossa mãezinha e se esforçam de toda forma para ofuscar-lhe-lhe a glória e apeá-la do trono de glória em que fora entronizada pela Santíssima Trindade. 

É uma guerra perdida. Satanás e seus seguidores, no final, levarão a pior!

MENTIRA N. 16 - Aqui mais imagens que falam por si só, mostrando o deus Sol sendo venerado nas imagens.





RODA REDONDA é idolatria, representa e "Solis Invictus",
Triangular é maçônica e Trapezoide é satanista.... então...
A VERDADE: - É por conta disso que os rebelados protestantes somente compram carros com "rodas" e volantes quadrados,  comem somente somente em pratos quadrados. 

Nada de seu uso pode ser circular (imagem do deu sol), triangular (símbolo maçônico), trapezoide (símbolo satânico), estelar (símbolo de Bafomé), etc., etc., etc.

Eta gente besta! 

MENTIRA N. 17 - Outra mudança no tempo esta no nosso calendário veja: O mês de Dezembro, não é o mês 12,  nem Setembro é o mês 9,  e assim por diante. Vamos ver isso através de uma nova ótica: (Dez- 10 zembro), ( Nove 9 nobemro), (Outubro vem de October (8) oitubro), (Sete (7) mbro). Os meses de Janeiro e Fevereiro foram acrescentados depois, mudando nossos calendários, Janeiro tem este nome em homenagem a Jano, deus pagão com duas caras,  e Fevereiro  em homenagem ao deus Februarius deus dos infernos e das purificações (por isso temos as palavras Febre quente, Ferver aquecer, Fevereiro) inclusive o carnaval é uma festa criada em homenagem a esse deus dos infernos por isso que o carnaval cai em Fevereiro (não devemos seguir esses desuses pagãos nem fazer festas para eles)



A VERDADE: - Vixx!!!! O cara endoidou de vez! É por isso que disse o Cardeal JOHN HENRY NEWMAN - Ex- ministro-protestante, convertido ao catolicismo:

“Aprofundar o conhecimento acerca da história é ABANDONAR ao protestantismo” .

Também para se evitar tantos disparates históricos bastaria fazer uma breve pesquisa na internet e já teria livrado sua cara. 

Quando começou o calendário observado pelos cristãos? 

Procure e verá que o calendário usado pelos católicos era o juliano, começado em 46 a.C. Neste, o ano começava em "Marcius" (março), seguindo-se, Aprilis (abril), Maius (maio), Junius (junho), Quintilis (no lugar de júlio), Sextilis (no lugar de agosto), September (setembro), October (outubro), November (novembro), December m(dezembro), Januaruius (janeiro) e Februarius (fevereiro), acrescentando um mês para compensar a diferença entre o ano lunar  e o solar mais um mês chamado Marcedonius. Além disso havia ainda outros pequenos ajustes que deixo de mencionar. 

O imperador Júlio César, chamado Augusto foi homenageado pelo Senado que mudou, em 44 a.C. os meses de Quintilis e Sextilis para respectivamente julho (de Julius) e agosto (de Augustus). 

Agora, burlesca mesma foi a explicação da etimologia de Fevereiro...

MENTIRA N. 18 - Outra informação interessante é sobre o Natal, pois o verdadeiro dia de nascimento de Jesus não é dia 25 de Dezembro. O dia 25 de dezembro é na verdade o dia de nascimento do filho do Deus sol. Onde Cush engravidou a própria mãe Semiramis e teve como filho o Tamuz. Veja mais detalhes sobre “A Verdade sobre o natal procurando no youtube pelo vídeo  “A Verdade Oculta por trás do natal



A VERDADE: - Já foi provado através dos papiros de Qûmrun, encontrados em cavernas perto do Mar Morto que a clã de Abias ao qual pertencia Zacarias em seu segundo turno de serviço religioso acontecia entre 23 e 25 de dezembro, segundo os estudos  do professor Shemarjahu Talmon da Universidade hebraica de Jerusalém. Então reconstruamos a sucessão de acontecimentos: 

1. - Anúncio do Precursor, conforme (calendário litúrgico das igrejas orientais)..................25/setembro;

2. - Anúncio do nascimento de Jesus - 6 meses depois......... 25/março;

3. - Nascimento de Jesus - 9 meses depois do anúncio.. 25/dezembro


MENTIRA N. 19 - No livro Cânon e Tradição, o Dr. H. J. Holtzmann descreve a cena passada no Concílio de Trento. Note como a decisão foi tomada para dar preferência à tradição na interpretação das Escrituras. "Finalmente, no dia 18 de Janeiro de 1562, toda hesitação foi posta de lado. O Arcebispo de Reggio fez um discurso onde declarou abertamente que a Tradição estava estabelecida acima das Escrituras. A autoridade da Igreja não deveria, portanto, submeter-se à autoridade das Escrituras porque a Igreja tinha mudado... o Sétimo Dia para o Domingo, não pelo comando de Cristo, mas por sua própria autoridade."

A VERDADE: - MENTIRA! Nenhum príncipe da Igreja jamais ensinou e, muito menos, a própria Igreja. Vejamos o que ela fala a respeito em seu Catecismo:

Catecismo da Igreja Católica


"§81 "A Sagrada Escritura é a Palavra de Deus enquanto redigida sob a moção do Espírito Santo".

Quanto à Sagrada Tradição, ela "transmite integralmente aos sucessores dos apóstolos a Palavra de Deus confiada por Cristo Senhor e pelo Espírito Santo aos apóstolos para que, sob a luz do Espírito de verdade, eles, por sua pregação, fielmente a conservem, exponham e difundam".

A frase atribuída ao arcebispo de Reggio, "a Tradição estava estabelecida acima das Escrituras", é falsa. Ela foi pinçada indiretamente em um livro protestante que deixou de mencionar onde pode ser encontrada. É uma afirmação apócrifa.

Quanto à Autoridade da Igreja de estabelecer o domingo como dia de guarda já foi demonstrado na questão n.º 13. O que a Igreja determina é o próprio Cristo quem o está determinando e quem não se conforma com isso está contestando o poder de Cristo. Seja, então, tido por nós como um pagão e pecador escandaloso (Mt 18,17).

MENTIRA N. 20 - Portanto, o que pesou no dia em que foi tudo colocado na balança? Foi o fato de a Igreja ter, com efeito, mudado um dos Mandamentos de Deus, o sábado, com a autoridade da tradição. 

A VERDADE: - Nada disso. A Igreja não recebe sua autoridade da tradição. Ela é, por si mesma a própria autoridade. É Cristo quem fala nela. Além disso, quem foi que lhe disse que o mandamento do descanso foi mudado? O que diz a lei a respeito? Simplesmente isso: "Trabalharás durante seis dias, e farás toda a tua obra. Mas no sétimo dia, que é um repouso em honra do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o estrangeiro que está dentro de teus muros" (Êxodo 20,9-10). Ela não fixou qual é o dia do mês ou do ano, em que deva ser começada esta sequência, mas, já que se referiu à AUTORIDADE DA TRADIÇÃO, teremos de considerar que a presente sequência que os judeus e as seitas cristãs que os seguem se baseia na tradição, porquanto a Bíblia nada fala a respeito. 

E, já que despreza a tradição, tanto a apostólica quanto a judaica, por que não se firma unicamente na autoridade de Cristo que nos fala através de sua Igreja ("Quem vos ouve, a mim ouve") que determinada que o primeiro dia da semana deve começar na segunda feira?

Nenhum comentário: